07 de Julho de 2022

Notícias

BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA MOSTRA AS “JERUMENHAS” DO PIAUÍ E PORTUGAL, NO ESPECIAL DA TV MEIO NORTE.

A programação vai contar a história de sete cidades portuguesas homônimas de municípios do Piauí.

Este ano, o Brasil comemora 200 anos de independência. Seguindo seu compromisso de proporcionar ao público conteúdo televisivo de qualidade e agregado ao conhecimento, a TV Meio Norte exibe no domingo (13), a partir das 16h30, o especial Bicentenário da Independência.

A programação vai contar a história de sete cidades portuguesas homônimas de municípios do Piauí. A história de Amarante, Batalha, Campo Maior, Jerumenha, Oeiras, Porto e Valença será apresentada sob um olhar sensível e curioso. 

TV Meio Norte viajou a Portugal para contar a história das cidades portuguesas que também

Cinthia Lages, jornalista e apresentadora do Grupo Meio Norte de Comunicação (GMNC), foi até o país europeu para mostrar aos telespectadores as particularidades das cidades portuguesas que também “existem” no Piauí.

 

Nas redes sociais, Cinthia anunciou a finalização das gravações em Portugal e compartilhou sua empolgação com o resultado do trabalho. “Quero poder contar histórias que ouvi, de lugares por onde passei e da gente que conheci. Esse Portugal grandioso, que o mundo escolhe como lar foi a nossa casa nos últimos 20 dias. Muito aprendi, muito vivi e muito chorei de emoção”, escreveu.

Em pontos importantes, os repórteres Helder Felipe e Felipe Reis exploram os municípios piauienses que carregam histórias fascinantes. Paralelo a isso, ao vivo, a TV Meio Norte também transmite as solenidades alusivas à Batalha do Jenipapo na cidade de Campo Maior, um dos embates mais importantes na luta pela independência do Brasil.

No monumento Heróis do Jenipapo, às 16h30, será a solenidade híbrida Cívico Militar com desfile militar, peça teatral “A Batalha do Jenipapo” e outorga da Ordem Estadual do Mérito Renascença.

“O projeto Bicentenário da Independência é uma comemoração dos 200 anos da Independência do Brasil. Vamos passar pela relevância da Batalha do Jenipapo e sua importância para a independência do Brasil. Também vamos mostrar, com a jornalista Cinthia Lages, a relação entre Brasil e Portugal de uma forma diferente”, explicou o diretor de Jornalismo da TV Meio Norte, Marcos Monturil.

FONTE: https://www.meionorte.com/noticias/tv-meio-norte-bicentenario-da-independencia-vai-ao-ar-neste-domingo-440617

 

Cinthia Lages mostra tudo de Jurumenha, em Portugal, de Jerumenha, no Piauí.

Cinthia Lages mostra paisagens incríveis de Portugal e do Piauí com apoio do cinegrafista Danilo Romero. Crédito: Danilo Romero.

Promovendo a valorização do Piauí a partir da visão da fundação do Brasil, o especial "200 Anos - Bicentenário da Independência”, produção do Grupo Meio Norte de Comunicação (GMNC), é uma iniciativa ousada e inédita no Brasil. O programa conta a história de localidades que possuem o mesmo nome entre o Piauí e Portugal. Agora é a vez de Jerumenha, que tem uma irmã portuguesa chamada Juromenha.

O especial será ao vivo nesta sexta-feira (29), direto da Jerumenha do Piauí, com entrevistas e conteúdos inéditos da Juromenha de Portugal. A repórter Cinthia Lages comanda o especial e garante um conteúdo de excelência para os telespectadores da Rede Meio Norte. O especial será exibido durante o Jornal Agora.

Cinthia Lages explica que o bicentenário é uma oportunidade de conhecer as origens do Piauí e compreender tradições e culturas. "Vai além da língua que compartilhamos. As cidades homônimas do Piauí receberam esses nomes como homenagens a personagens que tinham alguma relação com as portuguesas. É um momento de resgate histórico que nos ajuda a ter uma melhor compreensão de como nos formamos enquanto povo", revela.

As belas paisagens portuguesas e piauienses enriquecem a produção."No caso da Vila de Jerumenha, uma fortaleza que busca resgatar seu papel na história portuguesa a partir da reconstrução do patrimônio arquitetônico. Mostraremos, além da beleza do lugar, as particularidades do lugar onde vivem apenas 60 pessoas", acrescenta.

A jornalista defende a necessidade de mostrar o enlace cultural entre os dois povos."Quem acha que conhecer esses lugares e contar suas histórias resume-se a fazer comparação entre elas não conhece a riqueza do nosso estado e da nossa própria história. O projeto visa contribuir para esse conhecimento e para a reflexão", finaliza.

FONTE: Bicentenário da Independência mostra as "Jerumenhas" (meionorte.com)